Filme “Jane e Emma” chama atenção de não membros de modo positivo

Se ainda não ouviu falar do novo filme da Excel Entertainment chamado Jane e Emma, confira o trailer em inglês abaixo. O lançamento está marcado para 12 de outubro de 2018. O filme conta a história da amizade entre Jane Manning James e Emma Smith. A má notícia é que ele passará em apenas alguns cinemas selecionados nos Estados Unidos. A boa notícia, é que o filme já está chamado a atenção na mídia.

Sinopse do Filme

Duas mulheres. Uma é branca. A outra é negra. A sociedade diz que elas devem ser inimigas. O evangelho de Jesus Cristo, que devem ser amigas. Às vésperas da morte do profeta Joseph Smith, a viúva dele, Emma, está à beira da destruição. Para ficar ao lado de sua amiga em seu momento mais sombrio,  uma mulher, Jane Manning,  precisará ouvir a voz de Deus mais uma vez. Será que ela vai conseguir? E se conseguir, terá a força de que precisa?

Atenção na mídia: Medium.com

O site Medium.com publicou recentemente um artigo em inglês intitulado: “Será que os Mórmons estão falando publicamente sobre que Todos deveriam estar falando?” Ele foi escrito por Matthew Faraci, que não é santo dos últimos dias. Na verdade, a primeira frase do artigo é “Não sou mórmon”. O que vem depois é bem interessante.

“Ao publicar um artigo”, diz Faraci, os mórmons estão demonstrando a boa vontade de ter uma conversa desconfortável que algumas igrejas americanas cristãs têm sido meticulosas para evitar. A conversa sobre a qual ele está falando é o problema da segregação e a falta de diversidade no cristianismo,  não apenas no passado e não apenas na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Ele elogia o filme Jane e Emma por abordar este tópico polêmico de cabeça em vez de ficar em cima do muro.

 Do que o filme Jane e Emma não fala

Jane e Emma

Ainda não vi o filme, então suponho que a seguinte frase pode ser uma  desconfiança educada: Jane e Emma não é um filme que faz propaganda da Igreja.

Com base no que sei até agora e nos trailers que vi, o filme não fala da Igreja. Fala de uma amizade peculiar e dos resultados dessa amizade. Então, se você estiver pensando: “Deve ser mais um daqueles filmes da Igreja”, você terá uma surpresa feliz. Confira o que o ator Brad Schmidt (que não é santo dos Últimos Dias) e que interpreta Deus Smith no filme disse:

Jane e Emma

“Como não membro da Igreja Mórmon, posso dizer que a história dessas mulheres é maravilhosa. É incrível ver o amor e a amizade que tinham uma pela outra naquela época difícil.

Nunca vi nem ouvi falar de nenhuma história que retratasse esses três personagens como pessoas reais, sendo um pouco egoísta agora e falando do ponto de vista de Joseph. Talvez já tenha ouvido a história, mas não contada dessa maneira. Não é um filme que faz propaganda da Igreja, entende? É uma história real e humana. As pessoas vão assistir ao filme e ser tocadas pela história ao ver o amor dessas pessoas numa época tão desafiadora. Não vi o filme ainda, mas com base no que presenciei nas filmagens, sei que as pessoas serão tocadas pela história. Naquela época, e na verdade até agora, é difícil ser afro-descendente, e o que aconteceu nessa história foi sem precedentes”.

Fonte: Mormonhub

Relacionado:

Veja como foi a histórica comemoração da Revelação de 1978 – “Ser Um”

The post Filme “Jane e Emma” chama atenção de não membros de modo positivo appeared first on Mormonsud.net.

O post Filme “Jane e Emma” chama atenção de não membros de modo positivo apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *