Com Cipolini cestinha, Sesi Franca atropela Sendi/Bauru

Por mais que os elencos de Sesi Franca e Sendi/Bauru tenham se alterado bastante com relação à última temporada, o confronto das quartas do último NBB ficou na memória de francanos e bauruenses. Quando as equipes começaram a decidir a primeira semifinal do Campeonato Paulista, pode ter certeza que alguns aspectos daquela fatídica varrida do Dragão estavam na cabeça em ambos os lados.

Contudo, o que não pareceu estar no jogo 1 da série melhor de três foi o mesmo aspecto anímico pelas duas partes. Pressionado pela necessidade de fazer o resultado em casa, Franca apresentou uma garra e esforço defensivo que se sobressaíram, diante de um Bauru novamente abaixo – defensiva e ofensivamente – do que já chegou a apresentar no estadual. Assim, os francanos foram implacáveis, vencendo por sonoros 107 x 83.

Para se ter ideia do feito do Franca, os bauruense não sofriam 100 pontos no tempo normal de uma partida desde o jogo 5 da final do NBB 8 – 100 a 86 para o Flamengo –, em 11 de junho de 2016. E o mapa da mina encontrado pelo time comandado por Helinho foi simples: marcação forte, aguerrida, pressionando o passe bauruense, resultando em transição rápida, construindo situações numericamente favoráveis para o ataque sobre a defesa rival, com um trabalho coletivo para desenvolver o melhor arremesso.

A força defensiva dos donos da casa foi notória no placar. Nas parciais, Bauru só foi fazer mais de 20 pontos no quarto período, enquanto que não deu conta do ataque francano, que chegou a fazer 34 no terceiro período. Com o perímetro bem ocupado pela marcação anfitriã, os comandados de Demétrius Ferracciú se encontraram em grandes dificuldades para render alguma coisa de um lugar característico de seu jogo. Quem melhor conseguiu foi Enzo Ruiz, com três bolas longas.

Por outro lado, o espaço deixado na transição para a defesa e mesmo na marcação em cinco contra cinco facilitou o excelente desempenho de Franca na partida – que ainda foi quase perfeito nos lances livres, com 25/27 contra 20/30 de Bauru. Ainda mais com o garrafão não conseguindo fazer presença suficiente para compensar as dificuldades do perímetro ofensivo. Tanto que Lucas Mariano e Marcão, com dificuldades para dar conta de Cipolini, tiveram desempenhos apagados – Lucão em especial, com apenas 17 minutos de quadra, por conta de dores na perna esquerda que sentiu no primeiro período e por ficar pendurado em faltas muito cedo.

O resultado no Pedrocão marca o quarto revés seguido do Bauru Basket. Com isso, já existe certa pressão do torcedor e muito possivelmente do próprio elenco para que o time volte a render como vinha acontecendo, principalmente com o setor defensivo, que não foi páreo para bons ataques – algo que não vinha acontecendo. A recuperação precisa vir já neste sábado, às 19h, quando Bauru e Franca voltam a se enfrentar, agora na Panela de Pressão, com match point para o Sesi. Agora, a pressão é toda pra cima do Dragão.

O jogo

Lucas Dias foi o autor dos dois primeiros pontos da partida para Franca, que contava com ele, mais Elinho, Jimmy, David Jackson e Cipolini no quinteto inicial. Do outro lado, com Larry, Gustavo Basílio, Enzo, Jefferson e Lucão, Bauru começou amassando o aro, com Jefferson, mas em bola de três de Enzo e bandeja de Lucão, Bauru fez frente. Após cravada potente, posterizando Jimmy, o pivô bauruense passou a sentir dores na perna esquerda. Ainda tentou seguir em quadra, mas acabou substituído por Marcão.

Na reta final do período, David Jackson apareceu para liderar o time francano. Na infiltração, brigando por rebote ofensivo e na bandeja, o gringo foi destaque da abertura de seis pontos de vantagem, também contando com a participação especial de Didi. Enzo e Jefferson reaproximaram Bauru, mas o desperdício de quatro dos cinco lances livres tentados no quarto complicaram a situação. Assim, Franca terminou os 10 primeiros minutos à frente – 25 x 19.

A segunda parcial começou com Fúlvio em quadra, e ele logo achou uma bola no meio da marcação dupla, com direito a cesta seguida de falta para Jefferson. Em lances livres, Enzo deixou Bauru a um ponto do empate, mas a dupla Elinho e Jimmy tratou de recuperar Franca. Aproveitando espaços na marcação bauruense, encaçaparam bolas a média distância, abrindo oito de frente e obrigando Demétrius a parar o jogo pela primeira vez.

Em uma bola milagrosa de Fúlvio do perímetro e bandeja de Lucão, Bauru voltou a encostar, mas novamente teve reação francana. Ainda que Larry tenha aparecido, fazendo quatro pontos, o ataque anfitrião seguiu levando melhor à defesa visitante. Com Cipolini firme no garrafão e André Góes mortal no perímetro, Franca alcançou o dígito duplo na vantagem. Em mais um período favorável, o Sesi foi para o intervalo com 14 pontos de frente, 52 (27) x (19) 38.

Cipolini desmontando ataque bauruense
Cipolini desmontando ataque bauruense

Na volta para o segundo tempo, Jefferson começou bem, anotando cinco pontos. Gustavo Basílio também apareceu, mas Elinho e Cipolini encaçaparam do perímetro. Com Lucão pendurado em faltas, Bauru precisou contar com Marcão no garrafão, tendo ainda mais problemas no ataque. Enquanto isso, as ações francanas no ataque foram dentro do garrafão, buscando faltas. Nisso, Franca abriu 20 pontos.

Faltando quatro minutos para o final do terceiro período, Bauru estava entregue. Depois de duas bolas de três de Jimmy e cravada de Cipolini, sozinho no garrafão, Franca destruía o Dragão. Ainda teve mais uma bola de três, de André Góes, levando o placar para 78 x 51. Mas o ala francano não parou por aí. Foram mais duas bolas de fora – a última, livre, no estouro do cronômetro. Aí, a torcida seguiu a festa, com o placar apontando 86 (34) x (20) 58.

Depois de levar 14 pontos no terceiro período, os comandados de Demétrius não tinham nem tempo hábil, nem condições anímicas para se recuperar. Ainda mais porque Franca manteve um pouco a pegada, até começar a dar espaço para os jogadores do banco com menos tempo de quadra. Bauru reduziu ligeiramente a diferença, mas a garotada francana seguiu aprontando. Com ponte aérea de Gui Abreu com Didi e cravada de Didi – dando o placar centenário –, Franca dava show pra sua torcida, fechando o jogo por 107 (21) x (25) 83.

Abre aspas

Helinho, técnico do Sesi Franca – “Não vou falar que não foi uma boa defesa e um excelente ataque, pois uma coisa puxou a outra. Marcamos com agressividade, tivemos a bola na mão. Com a bola na mão, soubemos jogar com desprendimento e, a partir disso, tivemos um aproveitamento muito bom. Cada jogo tem a sua história, nós temos que construir a nossa história a cada dia que passa. O esporte nos dá e propõe, a todo momento, N situações pra crescer, criar situações novas. Acho que é nisso que a gente tem que focar. Ganhamos um jogo, mas pra ganhar a série precisamos ganhar dois. Agora vamos em busca dessa segunda vitória”.

Demétrius, técnico do Bauru – “Nossa defesa não encaixou e Franca estava com um aproveitamento muito bom, vieram agressivos na parte defensiva. Os jogadores converteram muitas bolas de três e estavam com um volume intenso de jogo. Nós não conseguimos nos impor e consertar os erros durante a partida. Mas não tem nada decidido. Vamos focar no segundo jogo para vencermos em casa e forçarmos o terceiro duelo”.

O cara

Apesar das inúmeras bolas certeiras do perímetro, que teve André Góes (5/5 no quesito) como destaque, o grande nome da partida esteve no garrafão. Tá certo que Lucas Cipolini fez uma bola de três, mas a maior parte de seu jogo foi na zona pintada, onde colocou no bolso os pivôs bauruenses. Com um esforço que se sobressaía em comparação aos seus adversários, o camisa 15 não deu espaço para os visitantes crescerem nas proximidades da tabela. Além da qualidade defensiva apresentada, terminou como o cestinha da partida – e sem desperdiçar nenhum dos nove lances livres que arremessou.

Destaques

Sesi Franca
– Cipolini: 22 pts e 5 rebotes
– Jimmy: 19 pts e 3 rebotes
– André Góes: 15 pts (5/5 nas bolas de três), 4 rebotes e 3 assistências
– Elinho: 7 pts, 3 rebotes e 8 assistências


Sendi/Bauru
– Enzo: 16 pts e 4 assistências
– Jefferson: 14 pts e 3 rebotes
– Renato Scholz: 10 pts e 4 rebotes
– Larry: 8 pts e 6 assistências

Fonte:
http://locomotivaesportiva.com.br/basquete/franca-bauru-paulista18-playoffs-1/

Adaptação: Boris Gruchka

O post Com Cipolini cestinha, Sesi Franca atropela Sendi/Bauru apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *